Outros

PRAZER, WILFRED BION!

08/09/2019

Bion foi um psicanalista que marcou a história. Suas contribuições o colocam como o autor mais original e influente da Psicanálise recente.

Nasceu em 1897 e viveu na Índia até os 7 anos de idade sob os cuidados de uma ama, já que seu pai, engenheiro do Serviço público britânico e sua mãe, com temperamento instável, mostrava-se frequentemente triste.

Por volta dos 8 anos foi mandado para um colégio interno em Londres, onde recebia escassas visitas dos pais. Teve certa dificuldade em se adaptar, sentindo-se muito só. O que o “salvou” foi a atividade desportiva, tendo-se destacado nas equipes de rúgbi, natação e waterpolo. Também despontou como estudante brilhante!

Aos 19 anos ingressou nas Forças Armadas, atuando na I Guerra Mundial. Pós guerra foi para Oxford onde estudou História, Filosofia e Teologia.

Foi a partir do seu fascínio pelas leituras de Freud que Bion resolveu fazer Medicina e se tornar Psicanalista. Aos 33 anos envolveu-se com a Psiquiatria e se empregou na Clínica Tavistock.

Após a II Guerra iniciou seu trabalho com grupos, onde despontou como grande teórico. Escreveu o livro Experiência com Grupos, que se tornou um guia para os movimentos da psicoterapia de grupo que tiverem início na década dos anos 60.

Bion fica viúvo jovem, aos 48 anos, tendo sua esposa falecido no parto de sua filha. Nessa época inicia análise com M. Klein, que dura 8 anos. Retoma, então, sua formação no Instituto de Psicanálise de Londres, casa-se novamente e tem um casal de filhos.

Em um primeiro momento, baseou seus estudos nas teorias de M. Klein e de Freud. Posteriormente, criou seu próprio campo teórico tendo como resultado uma nova teoria sobre a forma de pensar do ser humano.

Bion morre aos 82 anos e por 40 anos produziu obras importantíssimas sobre Psicanálise e teoria de Grupos, também tendo-se destacado pelo trabalho que realizou com pacientes psicóticos. Chegou a ser presidente da Sociedade Psicanalítica Britânica e realizou diversos seminários no Brasil, a partir da década de 1970, influenciando profundamente diversos profissionais da área.

Leia também

Sem Comentários

Deixe um comentário